Fluminense e Flamengo poderão transmitir a Final da Taça Rio em seus respectivos canais de streaming

Hoje às 21:30 no Maracanã, Fluminense e Flamengo definem o título da Taça Rio.

O pré-jogo dessa final está muito disputado e cheio de polêmicas, tudo isso, porque a diretoria do Flamengo decidiu ignorar a Medida Provisória que foi praticamente formulada por seus dirigentes. A coerência tem passado um pouco longe da cúpula flamenguista, há alguns dias atrás apoiava a MP que o dava direito de transmitir suas partidas como mandante, hoje, quando não lhe convêm, age contra a determinação judicial.


Na Segunda-Feira ficou definido em sorteio que o Fluminense seria o mandante da partida, com isso teria 100% dos direitos de transmissão da final. A diretoria jurídica do Flamengo achou essa decisão equivocada, e explicou que por ser jogo único, o mando de campo deveria ser compartilhado. O que daria aos rubro negros direito de transmissão sobre a partida.


A Ferj mais um vez se colocou ao lado do Flamengo, e com isso levou o presidente do Fluminense a dar uma declaração falando que a Federação criou o "Gatoferj". O dirigente fez alusão, a um roubo de transmissão em cima do seu time.


A decisão estava nas mãos do TJD-RJ que decidiu que o Flamengo está liberado a transmitir a partida de logo mais. O tribunal entendeu que o jogo deveria ter mando compartilhado entre os dois clubes.


Sobre a decisão, a procuradora do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, especialista em direito desportivo Fernanda Soares, disse:

Não vejo como explicar a competência da justiça desportiva para determinar sobre a matéria sob o entendimento que a transmissão está prevista no regulamento. O artigo 217 é explicito ao limitar as matérias de competência da justiça desportiva à competição de disciplina; não há como incluir direitos de transmissão, eminentemente econômicos, neste limitado quadro. Dizer que o mesmo acontecimento pode ser apreciado pela justiça desportiva, e pela justiça comum simultaneamente é irrelevante. já que um mesmo fato pode ofender mais de um bem jurídico ao mesmo tempo, portanto poderia ser apreciado em campos distintos.
No geral, à decisão em si, é contraditória. Não houve ofensa ao regulamento (que prevê claramente o sorteio como forma de decidir o mandante). O fato de o regulamento ter sido feito à luz de um regramento jurídico distinto, não é razão para rasgar esta regra. E a regra é clara sob a ótica da MP: direito de transmissão é do mandante. Este era o entendimento do Flamengo até dias atrás, frise-se.

A partida

A final será disputada às 21:30 no estádio do Maracanã, o jogo promete ser interessante no ponto de vista de como o Flamengo irá se portar diante de um grande clube após a volta da pandemia. E o Fluminense por sua vez, joga contra o melhor time do Brasil, tentando provar que tem condições de vencer o Campeonato Carioca.


Se o Flamengo vencer o jogo de hoje se torna campeão da Taça Rio e do Campeonato Carioca. Se o Fluminense vencer a partida, se torna vencedor da Taça Rio, e força a decisão em jogos de ida e volta, para definir quem será campeão do Cariocão 2020.


Escalações


O Fluminense comandado por Odair Hellmann, tem três importantes desfalques para a partida. Fred, Ganso e Igor Julião tem problemas físicos, e não poderão disputar a partida. Com isso, o tricolor carioca vai a campo com; Muriel, Gilberto, Nino, Matheus Ferraz, Egídio, Dodi, Hudson, Yago Felipe, Nenê, Marcos Paulo e Evanilson.

Já o Flamengo não tem nenhum jogador suspenso, lesionado ou sem condições de estar em campo. O clube informou em nota oficial que um jogador do grupo foi testado positivo para coronavírus, e foi retirado da lista de relacionados. O clube não informou o nome do jogador. Com isso até o momento o Flamengo vai de; Diego Alves, Rafinha, Rodrigo Caio, Léo Pereira, Filipe Luís, Arão, Gerson, e o quarteto mágico, formado por Éverton Ribeiro, Arrascaeta, Bruno Henrique e Gabigol.




0 visualização