Após campanha nas redes sociais, Rashford consegue que o governo Britânico ajude crianças carentes

No dia 14/06, o atacante Marcus Rasfhord do Manchester United, enviou uma emocionante carta aberta ao parlamento inglês. Pedindo para que eles reconsiderassem o cancelamento do vale-refeição, para crianças durante o período de férias.

A carta fazia um grande apelo a toda sociedade, mostrando uma realidade que muita das vezes não queremos enxergar. Rasfhord contou sua trajetória e todas as dificuldades que teve que superar se colocando no lugar das crianças carentes da Inglaterra.


Confira as partes mais importantes desta carta:

Primeiramente, o jogador descreveu sua história. Mostrando a todos os seus seguidores que sem a generosidade e gentileza que recebeu durante toda a sua jornada. Ele não seria ninguém!

Entenda: sem a gentileza e generosidade da comunidade que eu tinha ao meu redor, não haveria o Marcus Rashford que você vê hoje: um negro de 22 anos que teve a sorte de fazer uma carreira jogando um jogo que eu amo.

Depois mostrou como o sistema inglês é falho, deixando claro a desigualdade social existente na Inglaterra

O sistema não foi construído para famílias como a minha terem sucesso, independentemente do quanto minha mãe trabalhasse.
Isso não é sobre política. Isso é sobre humanidade. Olhando a nós mesmos no espelho e sentindo que fizemos tudo o que pudemos para proteger aqueles que não podem, por qualquer razão ou circunstância, se protegerem. Afiliações políticas à parte, não podemos todos concordar que nenhuma criança deveria ir dormir com fome?
Um sistema que é projetado para falir com famílias de baixa renda. Você sabe quanta coragem é necessária para um homem adulto dizer: 'Não posso lidar' ou 'Não posso sustentar minha família'? Homens, mulheres e cuidadores estão pedindo nossa ajuda e não estamos ouvindo.

E terminou fazendo um apelo a sociedade e principalmente ao parlamento inglês.

Seria uma injustiça para mim, minha família e minha comunidade se eu não ficasse aqui hoje com minha voz e minha plataforma pedindo ajuda.
Encorajo vocês a ouvir apelos e encontrar sua humanidade. Reconsiderem a decisão de cancelar o plano de vale-refeição durante o período de férias de verão e garantir sua extensão.

Após esta carta, o governo britânico criou um fundo de 120 milhões de libras para alimentar as crianças durante este momento de pandemia. Momento em que os pais não estão conseguindo colocar comida na mesa de casa para alimentar seus filhos.


O jogador foi elogiado por todas as categorias que contemplam o futebol. Com essa atitude esperamos que o jogador sirva de exemplo e inspire outros atletas com alcance social igual ou até maior do que o dele.


Confira a carta aberta de Rasfhord na íntegra:





0 visualização